Tendências de design do Adobe Stock para 2021: respostas estéticas à turbulência

by Adobe

Posted on 01-25-2021

Fonte da imagem: Adobe Stock/Avantform/Luke & Morgan Choice

Autora: Irene Malatesta

Existe maneira melhor de começar 2021 do que com uma explosão de designs coloridos, criativos e inspiradores? Dando sequência ao anúncio das tendências visuais para 2021, é com imenso prazer que confirmamos o lançamento do segundo panorama anual de tendências de design do Adobe Stock.

Atuando como marketplace e fonte contínua de inspiração criativa, o Adobe Stock é o lugar onde artistas apresentam e comercializam fotografias, ilustrações, vetores, modelos de design e de animações e trabalhos 3D, o que nos dá um insight exclusivo das tendências em ascensão, no auge e em declínio no mundo da arte visual contemporânea.

Nossa metodologia de pesquisa de tendências combina uma análise rigorosa e horas de exploração do Adobe Stock com o Behance, o Pinterest e o Instagram, entre outras fontes. Nossos curadores de design e ilustração buscam padrões emergentes em técnicas, cores, humores e temas; analisam os principais artistas na comunidade de modelos de design; e, finalmente, examinam os dados internos dos itens mais baixados e pesquisam consultas em todos os tipos de ativos para encontrar motivos e temas em ascensão.

O design reflete o que as pessoas estão vivendo em determinado momento e, em 2020, a maioria de nós viveu grandes desafios. Shea Molloy, líder de vetores e ilustrações do Adobe Stock, afirma que, durante a pesquisa de tendências de design deste ano, “foi praticamente impossível nos distanciar dos acontecimentos que tomaram o ano“, como a pandemia de COVID-19 e seu efeito sobre as vidas pessoal e profissional, a política e qualquer outro aspecto das interações humanas.

O resultado disso é nossa previsão para 2021: quatro tendências de design que são visualmente impressionantes e, ao mesmo tempo, estão totalmente conectadas ao que vivemos nos últimos meses. Agora, vamos analisar mais de perto as tendências de design do Adobe Stock para 2021.

Fonte das imagens – Esquerda: Adobe Stock/ ola-la. Direita: Adobe Stock/artjafara.

Romantismo austero

“Romantismo austero” é uma tendência que abrange Cottagecore, Dark Academia, Naturecore e elevações estéticas relacionadas de uma natureza antiga e idealizada. Nesses elementos visuais, representações nostálgicas de sofisticação têm uma afetação distinta, entrelaçada com um espírito de DIY (“Faça você mesmo“): pessoas cultivando jardins, fazendo seu próprio pão e outras tarefas domésticas. A estética predominante não é urbana nem moderna, mas enraizada em componentes retrô, fontes tradicionais, florais e elementos pastorais ou rurais.

Isso não quer dizer, entretanto, que “Romantismo austero“ seja uma estética estritamente rural — longe disso. É uma visão intelectual e idealizada (talvez até mesmo romantizada) de como seria viver no campo, em uma fazenda ou em uma cabana na floresta. Essa tendência faz referência a uma sensibilidade dramatizada de simplicidade e beleza rurais, onde uma sofisticação altamente educada relaxa elegantemente sobre uma malha vintage, contemplando os mistérios da vida em meio a pilhas de livros encadernados em couro iluminados em uma biblioteca digna de uma publicação no Instagram ou um conservatório repleto de plantas exuberantes.

Por trás do sonho e da fantasia de tais visões está um forte desejo coletivo de se afastar dos perigos físicos e da enxurrada de informações e notícias que acompanham a vida moderna; e de se retirar para um lugar e um tempo fictícios, onde tudo era mais simples. Enquanto a pandemia de COVID-19 devastava nossas comunidades, a vida urbana em meio a multidões parecia cada vez mais indesejável e insegura. Companhia frequente de nossa tendência visual para 2021, Um pouco de ar fresco, a aceleração da tendência de design “Romantismo austero“ comunica uma visão da natureza como um refúgio saudável e uma fonte de liberdade e inspiração.

Fonte das imagens – Esquerda: Adobe Stock/vynetta. Direita: Adobe Stock/Garfieldbigberm.

Vaporwave vintage

Descendente direta da tendência “Gótico moderno“ do ano passado e da tendência de animação “Neon Glow“, “Vaporwave vintage“ explora novas fronteiras por meio de uma linguagem visual cheia de referências aos primórdios da Internet e de tropos estéticos dos anos 1990.

Sua aparência se baseia muito na velocidade e onipresença das redes sociais e da evolução das novas tecnologias hoje usadas constantemente, como figurinhas em aplicativos de redes sociais e aplicativos complementares que ajudam a criar layouts rápidos para stories nessas redes. O conceito de figurinhas também se estende à realidade aumentada, com elementos gráficos coloridos em estilo de desenho animado que se sobrepõem ao mundo ao nosso redor, por meio de uma tela.

As paletas de cores, em particular, ajudam a diferenciar essa tendência da estética anterior a ela. “É um pouco mais suave; mais anos 2000, menos cyberpunk“, diz Molloy, observando a prevalência de tons pastéis alegres combinados com tons neutros.

A “Vaporwave vintage“ traz ainda um senso de humor irônico, gráficos divertidos com inspirações “old school“, tecnologias obsoletas misturadas com elementos analógicos offline. Como exercício de interpretação, podemos citar algo como uma pixel art com formas de papel cortadas ou figurinhas digitais com sombreamento escuro. Os jogos, especialmente aqueles para celular, tiveram grande influência na chegada dessa tendência ao mainstream. O popular jogo Among Us é um exemplo perfeito da mescla de elementos gráficos e faixas musicais retrô, senso de humor travesso e um panorama falsamente tecnológico — todas essas, veias “Vaporwave vintage“ de alto potencial a ser explorado.

Fonte das imagens – Esquerda: Adobe Stock/vladchemera. Direita: Adobe Stock/Wavebreak Media.

Psych Out

A divertida, fantasiosa e vibrante tendência “Psych Out“ começou como um jeito inédito de responder à tendência minimalista.

“Ela tem forte relação com a tendência de design ‘Semissurreal’ do ano anterior, que era muito futurista e divertida. Os mesmos atributos são encontrados na ‘Psych Out’, mas agora estão ainda mais pesados, estranhos e mesmo sombrios“, diz Molloy.

Embora faça clara referência aos psicodélicos anos 1970 e à Art Nouveau, essa tendência não é apenas uma viagem nostálgica — é uma mistura inebriante do antigo e do novo.

“Acredito que, em parte, se origine na ascensão da última onda de música psicodélica e Dark Americana“, diz Molloy. “Muitas bandas que desenvolvem esses estilos interpretam um som antigo de uma maneira nova.“ Um exemplo: a banda King Gizzard and the Lizard Wizard, que ganhou grande popularidade nos últimos anos com uma mistura de jazz, hard rock, psicodelia e folk. A música dela (assim como muito do design “Psych Out“) é fortemente influenciada pela década de 1970, combinada com temas modernos e referências líricas a ciborgues, automação e mudanças climáticas. A Geração Z também se apaixonou momentaneamente pelos anos 1970 quando a Fleetwood Mac ganhou destaque na cultura pop graças a uma postagem viral do TikTok.

Voltando ao design visual, e por falar em mudança climática, Molloy diz que viu muitos exemplos de trabalhos que fazem referência ao clima e à sustentabilidade dentro da tendência “Psych Out“, chegando a influenciar o design de produtos. Ela aponta: “há muitos designers e pequenas empresas criando produtos novos com identidades ousadas e únicas que enfatizam missões sustentáveis, como vinhos de origem local ou bebidas de canabidiol com sabor natural“, ela afirma.

Na ilustração, a “Psych Out“ se manifesta com muito do que Molloy chama de imagens “distantes“: figuras flutuando, voando ou cruzando cenas fantasiosas ou o espaço sideral. Em uma era definida por longos meses de confinamento devido à COVID-19, essas viagens coloridas e expressivas de fantasia assumem novas dimensões tentadoras.

No geral, as pessoas estão usando esse estilo de design para compartilhar mensagens educacionais e de valores, imbuindo-as de cores enérgicas, elementos nostálgicos mais pesados, formas curvilíneas e fontes decorativas e descoladas altamente chamativas.

Fonte das imagens – Esquerda: Adobe Stock/x10. Direita: Adobe Stock/Norm Form.

De volta a Bauhaus

Uma das primeiras e mais claras tendências de design identificada este ano, “De volta a Bauhaus“ expressa um forte retorno do interesse pela arte — especificamente, pelo design gráfico. Aqui, vemos composições formais e minimalistas, sombras nítidas e dramáticas e formas geométricas em design digital e 3D.

Bauhaus foi uma escola alemã formadora de uma geração de designers que, entre 1919 e 1933, combinaram design, arquitetura, artesanato e artes plásticas.

O momento pode ter influenciado o surgimento dessa tendência de design. “Acredito que essa tendência surgiu em resposta à animação dos designers com o 100º aniversário da escola Bauhaus, comemorado em 2019“, diz Molloy. “A tendência surgiu na mídia provavelmente porque muitos artistas encontraram inspiração nas diferentes retrospectivas. Vimos muitas organizações criando peças, materiais ou eventos educacionais sobre a Bauhaus, que se estenderam ao longo do ano passado“, completa.

A celebração se espalhou por toda a comunidade de design, levando a uma explosão de novos trabalhos e inúmeras obras influenciadas pelo design da escola. A base fica evidente nas composições fortes, harmonias formais entre os elementos de design e cores primárias vibrantes que marcam a tendência. O uso inovador de formas e perspectivas expressado por meio de elementos 3D faz a ponte da tendência com o futuro.

Explore todas as tendências criativas do Adobe Stock para 2021.

Topics: Transformação Digital, Brasil

Products: