5 tendências imperdíveis de marketing digital

Neste texto você vai descobrir as melhores tendências de marketing para aplicar no dia a dia da sua empresa, mesmo que estejamos vivendo em mais um ano pandêmico.

marketing digital

By Adobe

Posted on 04-28-2021

Não é surpresa para ninguém que a COVID deixou tudo muito incerto e desafiador, acima de tudo, no digital. A pandemia nos obrigou a repensar a vida, as prioridades e até nas tendências, pois houve um crescimento sem precedentes no uso dos canais digitais. Então, falamos com John Copeland, vice-presidente de marketing da Adobe e Jason Heller, presidente da Persado. Juntos nos deram um guia para saber quais serão as tendências de marketing este ano.

Primeira tendência de marketing: Personalização em escala

De acordo com Heller, a aceleração digital da pandemia foi uma faca de dois gumes, pois substituiu muitas interações pessoais ricas por experiências digitais genéricas. É aqui que a personalização em escala é a resposta. “Isso inclui investimentos em CDP, análise e a próxima melhor decisão para ação e conteúdo”, disse ele.

A Pepsi, por exemplo, lançou recentemente dois sites B2C, PantryShop.com e Snacks.com, onde os consumidores podem comprar diretamente da marca. Além disso, em maio de 2020, a Kraft Heinz lançou uma linha de negócios B2C chamada: Heinz To Home, onde os consumidores podem comprar pacotes do tamanho de um clube de produtos básicos de marca, como feijão e espaguete, para entrega em casa.

Confiança no consumidor: consentimento de dados e uso de canais digitais

canais digitais

Um foco maior nas estratégias de dados ajudará os profissionais de marketing a personalizar efetivamente as experiências ao longo da jornada do cliente, respeitando a privacidade do usuário, diz Copeland.

A segmentação com base na intenção permite que as marcas obtenham insights sobre como se conectam com as pessoas com base não apenas no conteúdo que os clientes estão visualizando, mas também em como e por que eles alcançaram esse conteúdo. Ao explorar esses sinais, as marcas podem entregar mensagens e experiências mais personalizadas de maneiras relevantes. Mas, enfatizou Copeland, a transparência e a obtenção do consentimento do consumidor sobre como usará esses dados serão de extrema importância para construir a confiança do cliente e cumprir as regulamentações de privacidade em evolução.

Investindo em tecnologia: dobrando a transformação digital

Heller, da Persado, diz que os investimentos aprovados sob coação em 2020 estão agora sob pressão para gerar valor este ano. Copeland acrescenta que a transformação digital de uma perspectiva de tecnologia será uma combinação de implementação e minimização do tempo. “Os profissionais de marketing estão sendo solicitados a criar valor mais rapidamente”, diz ele.

Se a pandemia nos ensinou algo, é que a agilidade impulsiona a resiliência dos negócios, e as organizações de marketing se concentram em contratar pessoas ágeis e confortáveis com o desconforto.

“A transformação do talento em marketing também significará garantir que seu pessoal tenha um equilíbrio entre dados e criatividade, e que as pessoas que estão entregando conteúdo e criatividade na linha de frente tenham uma lente orientada por dados”, diz Heller.

Você também pode se interessar por: Estudo da Forrester Consulting sobre documentos digitais.

Marketing de desempenho: conteúdo não linear, mas evolutivo

Mesmo na pandemia, as empresas irão investir no desenvolvimento de sua agilidade de conteúdo por meio de tecnologia e automação com IA.

“Para a maioria das empresas, existem muitos tipos diferentes de clientes e muitos pontos de envolvimento na jornada digital do cliente. Isso significa criar conteúdo e experiências para muitas mudanças, com uma estrutura operacional que permite às equipes testar, aprender e otimizar ”, explica Copeland.

Heller concordou, acrescentando que “o conteúdo precisa dos dados certos para ser apresentado à pessoa certa”.

 conteúdo não linear, mas evolutivo

Experiências digitais: anúncios com foco na responsabilidade

A publicidade em vídeo também será uma prioridade neste ano, prevê Copeland, apontando para uma pesquisa da Adobe Digital Insights. A análise, junto com uma pesquisa complementar com mais de 1.000 pessoas nos Estados Unidos, mostra que os consumidores estão consumindo mais vídeo e streaming (como o Netflix). Com o aumento dos gastos com publicidade no digital, “não pode ser tratado simplesmente como um meio de transação”, adverte Copeland, “deve ser visto como uma oportunidade para continuar construindo um relacionamento”.

Não há dúvida de que o cenário de marketing e experiência do cliente continuará a evoluir e ainda há incerteza sobre quanta mudança esperar. Por enquanto, o importante é ter um relacionamento honesto com o consumidor digital e aproveitar as ferramentas que são obtidas, como dados e inteligência artificial.

Você pode gostar:

Tendências visuais do Adobe Stock

4 tendências de design

Tendências de animação e áudio para 2021

Topics: Inspiração criativa e tendências,

Products: Creative Cloud,