Desafios da educação na América Latina. Entrevista com Rodrigo Monje

Entrevistamos Rodrigo Monje, diretor acadêmico e parceiro da Adobe para falar sobre os desafios da educação na América Latina e como superá-los.

Desafios da educação

Conversamos com Rodrigo Monje, diretor acadêmico, sobre os desafios da educação latino-americana. Como melhorar em um contexto de pandemia com aulas virtuais, por meio de ferramentas digitais, conteúdos criativos e outros desafios.

Quem é Rodrigo Monje

Rodrigo Monje

Há mais de 15 anos sou diretor acadêmico do MediaPro Training Center, parceiro da Adobe na área de educação. Estamos focados no desenvolvimento de projetos educacionais por meio de consultorias acadêmicas, com foco em carreiras no mundo criativo (design, publicidade, marketing digital). Nos últimos 2 anos estive focado no projeto Adobe Educa e em outros projetos que estamos desenvolvendo junto com a Adobe. Como empresa, trabalhamos com a Adobe há mais de 15 anos em diferentes iniciativas, então temos 100% do DNA da Adobe.

Como você vê a qualidade da educação na América Latina hoje e quais seriam seus desafios?

Primeiro desafio: ferramentas digitais

Com a experiência que vamos acumulando todos os dias, tanto com os professores que estão trabalhando na plataforma quanto com as diferentes autoridades, percebemos que temos vários assuntos pendentes na América Latina. Um desses desafios é a lacuna no conhecimento das ferramentas digitais. Os professores, em decorrência da pandemia, tiveram um momento de choque onde foram forçados a reagir rapidamente para aprender a usar as diferentes ferramentas e também integrá-las ao seu trabalho.

Segundo desafio: conteúdo multimídia

Outra questão que preocupa as instituições é conseguir gerar conteúdos de forma atrativa para que seus alunos tenham uma rica experiência de aula, e seus professores ou equipes acadêmicas sejam eficientes na produção de conteúdos. Não são necessários apenas gráficos, mas também peças audiovisuais, trabalhando com áudio e integrando uma série de mídias para tornar uma aula o mais multimídia e rica possível.

Terceiro desafio: aulas criativas

Por outro lado, o ensino neste formato virtual precisa ser altamente criativo, pois há um trabalho mais colaborativo. Temos visto instituições em diferentes carreiras e até carreiras que não estão relacionadas ao mundo criativo (como História ou Comunicação técnica) fazendo isso. Isso ajuda o aluno a ter mais autonomia na aprendizagem, o que também é necessário neste momento.

E então, como a Adobe pode ajudar a enfrentar esses desafios educacionais?

Sobre os desafios de ensino para professores

A Adobe vem desempenhando um papel importante com foco na área educacional através da Adobe Educa. Este portal apoia a gestão educacional, pois permite que professores, independentemente de estarem ligados ao mundo criativo ou não, encontrem um lugar para aprender a gerar conteúdo por meio de ferramentas como o Adobe Spark de uma forma muito simples.

Figuras do professor na Adobe Educa

Na Adobe Educa eles encontram desde os conceitos básicos até os mais avançados, para aprender novos conhecimentos ou aprofundar conhecimentos anteriores. Além disso, eles não apenas encontrarão um conteúdo que mostre como usar o software, mas também encontrarão materiais para usar em suas salas de aula. Portanto, eles possuem um conjunto de ferramentas para criar um conteúdo altamente atrativo e flexível que pode ser transportado em um dispositivo móvel ou em um computador. Além disso, também permite que você compartilhe um projeto para que os seus colegas possam trabalhar nele, fazer modificações e construir um recurso juntos.

Sobre os desafios da educação nas instituições

É uma solução abrangente na qual as instituições se beneficiam, pois permite manter seus professores treinados e atualizados com as tecnologias. Com isso, as instituições que já possuem essas ferramentas aproveitam melhor esse investimento e, do lado das instituições que ainda não possuem a licença, podem implementá-la facilmente.

Primeira novidade: especializações para professore

Por outro lado, temos a novidade das rotas de especialização. A partir deste ano começamos a desenvolver especializações que os preparam em diferentes áreas criativas: processamento de imagem, produção de vídeo ou animação de personagens. Quando o professor termina a especialização que inclui diferentes cursos, apresenta um projeto final que é avaliado por uma equipe de especialistas e finalmente recebe o diploma de especialização da área correspondente. Atualmente, são de 60 a 70 horas letivas, que são as horas de formação exigidas dos professores anualmente.

Ensino virtual, figuras de professores

Segunda novidade: educando alunos també

Outra novidade da Adobe Educa é que também é para alunos. Como resultado da pandemia, muitas instituições exigem que seus alunos tenham acesso ao software em casa. Com a Adobe, eles podem usar a Creative Cloud dentro de casa.

Educação virtual, número de alunos

Como um aluno pode acessar o Adobe Educa?

Ao contrário dos professores que têm inscrição gratuita, os alunos devem perguntar à sua instituição se eles têm o benefício da Adobe Educa. A expectativa é de que até o final do ano alcancemos uma cobertura de mais de 100.000 alunos.

Numa época em que trabalho, entretenimento e relacionamentos são digitais, você acha que o uso de ferramentas digitais na educação satura?

Com o que conversei com alguns alunos, percebo que eles não têm resistência porque já estão inseridos nesse mundo digital. Para eles tudo acontece na frente de uma tela, do entretenimento à educação. Com relação ao aluno, não existe uma grande barreira e tem sido fácil para ele se acostumar com o trabalho. Na verdade, ele exige um conteúdo altamente interativo - ou seja, multimídia - para mantê-lo atualizado.

O desafio vem principalmente do lado do ensino, de como se vai da aula tradicional (onde o professor era quem passava a informação e o aluno ouvia), para esse processo que é muito mais colaborativo, que tem que ter muito mais engajamento e ser capaz de tornar essa experiência o mais rica possível. Agora o professor se depara com o desafio de que, ao dar aula, o aluno esteja com um dispositivo ao seu lado. Ele deve criar um conteúdo que mantenha o aluno atento e o leve a aprender ao mesmo tempo.

Qual deveria ser o objetivo da educação na América Latina?

O uso de ferramentas digitais é fundamental, e em alguns casos estamos muito atrasados em relação ao que fazem na América do Norte e na Europa, onde o uso de ferramentas digitais nas aulas é algo super comum. Na América Latina, precisamos entender que é necessário ensinar pesquisa, análise científica e uso de tecnologias porque esse é o aprendizado que se exige agora, não no futuro.

A lacuna na educação, em comparação com outros países como o Japão, é bastante grande e isso também se reflete no nível profissional e de trabalho. Em um ambiente global, onde você tem que trabalhar com qualquer pessoa de qualquer lugar do mundo, isto é muito mais perceptível. Pense em uma pessoa na América Latina trabalhando com uma equipe de desenvolvimento japonesa ou européia. Precisamos estar em pé de igualdade no conhecimento, e nossos alunos precisam ter essa análise rigorosa de informações.

Nos dê três dicas para que os professores continuem dando aulas de qualidade em um momento de crise como o que vivemos hoje.

Primeira dica para professores

O ensino criativo em sala de aula é essencial para que o professor desenvolva estratégias para que seus alunos possam se colocar em desafios e resolvê-los. Acredito que uma das melhores experiências que os alunos podem vivenciar é ter um professor que sirva de guia para abrir suas mentes para o que podem desenvolver, e que os leve a fazer com que o aprendizado e a criatividade cheguem diretamente aos alunos.

Segunda dica para professores

Sempre enfatizo a importância de gerar conteúdos o mais atrativos possíveis e com o maior volume de recursos multimídia, para que a experiência em aula seja a mais rica. Uma aula plana com poucos recursos é fácil de esquecer rapidamente.

Terceira dica para professores

O terceiro é o ensino baseado nos conceitos de ciência e tecnologia. É importante garantir que nossos alunos entendam os processos, busquem respostas e soluções com a utilização de diferentes ferramentas digitais ou tecnológicas.

Dicas de educação para professores

O que Rodrigo Monje nos diz deixou de ser opcional como antes. Agora, o uso de ferramentas digitais é imprescindível para enfrentar os desafios da educação, porque permitem aos professores criar aulas atrativas e inesquecíveis, aos alunos a manter o interesse e obter uma aprendizagem real e às instituições educacionais a ter professores treinados e um currículo atraente. Todos nós contribuímos para o avanço da educação na América Latina e temos um longo caminho a percorrer, mas já estamos nesse processo.

Se você deseja saber mais sobre a Adobe Educa, nós o convidamos a ler isto.

Você pode gostar:

como criar conteúdo envolvente para seus alunos

fortaleça suas habilidades como professor

como ter um campus criativo